Como se preparar para oportunidades em centros de tecnologia


Nasci e morei no interior e por vezes acreditava que centros de tecnologia como São Paulo e até o exterior era uma coisa de outro mundo e um alto muito longe para ser atingido; isto mudou quando tive a chance de perceber que não era bem assim.


O mundo pós pandemia trouxe o home office e agora a necessidade de se mudar para outra cidade não existe mais, e pessoas fora destes grandes centros podem se aplicar e conhecer o ambiente de grandes empresas de tecnologia. Dito isto busquei documentar algumas dicas sobre entrevistas pensando nessa diferença.


O momento da entrevista é uma via de mão dupla, cabe ao entrevistador ter empatia e explorar ao máximo os assunto e cabe ao candidato expor suas ideias com objetividade, estes pontos com certeza não são uma tarefa fácil para nenhum dos lados.


Na entrevista você pode estar nervoso e apreensivo; e o entrevistador terá a tarefa de avaliar toda sua experiência em um tempo relativamente curto e muito mais que avaliar o que você sabe hoje é ver o potencial que você tem.


Depois dessas experiências, queria compartilhar um pouco do que aprendi ao entrevistar pessoas que se candidataram em vagas técnicas para que assim você possa se preparar e se sair melhor. 🙂


Procure sobre a empresa

A empresa está com vaga aberta, porém e necessário que você e ela estejam dispostos, por isso pesquise antes, veja com quais tecnologias com as quais ela trabalha, como é a participação na comunidade. Existem sites como o Glassdoor para que você tenha uma ideia de como é o ambiente de trabalho.


Caso faça uma pesquisa antes será capaz de abordar assuntos com mais objetivamente, pode contextualizar melhor suas atuações e desafios. Por exemplo, caso você saiba que a empresa usa Kafka e você nunca usou, pode estudar sobre e expor mais sobre desafios que teve com tecnologias similares.


Revise seu perfil no Linkedin

Em tempos onde não usamos mais papéis e passamos a usar mais e-mail, Slack e outras ferramentas, ter um perfil atualizado será um diferencial para sua carreira.

Ao colocar as suas experiências no perfil, diga com quais tecnologias trabalhou e dê um contexto, seja explicito ao diferenciar entre o que você teve um real contato e o que seu squad/time como um todo fez.


Outro ponto interessante é ver o quanto você tem interagido com pessoas da sua rede, compartilhar mais sobre experiências que você teve. Vou dar um exemplo, entrevistei uma pessoa que no LinkedIn tinha várias experiências de hackathon, isso me brilhou os olhos, pois mesmo que durante a entrevista ela esqueceu de comentar, pude puxar esse assunto com ela. E atenção, você não precisa compartilhar algo mirabolante, o objetivo é a ação colaborativa.


Saiba onde quer chegar

Ter um objetivo em mente do que quer estudar no próximo mês, semestre ou ano pode demonstrar que além de ter conhecimento de algumas tecnologias também sabe administrar seus estudos.


Para você ter um exemplo tácito, a área de TI é enorme e tem assuntos desde segurança, databases, frameworks, linguagem e vários outros, o que acaba deixando muito difícil se manter super atualizado com tudo. Entretanto tem que ter algo que você goste de coração, algo que você você acompanha, comente como você se mantém atualizado e quais são os seus objetivos, use idéias como:

  • Eu acompanho a pessoa X pois ela é minha referência na área de segurança

  • Este mês estou lendo o livro Y pra melhorar meu conhecimento na parte de SQL injection

Se você estiver iniciando agora na carreira e for uma vaga de estagio ou júnior, esta parte será um diferencial pois demonstrará o quanto você vai além e mostra o seu potencial.


Seja sincero

Muitas vezes na ansiedade de querer pegar a vaga acabamos entrando em assuntos que não dominamos e isso pode acabar sendo negativo. Muitas vezes a empresa para a qual você esta aplicando usa tecnologias que você nunca usou, o mais importante e você demonstrar que domina muito bem os assuntos que trabalhou.


E, por favor, evite colocar no seu currículo e linkedin todas as tecnologias que a empresa como um todo usa, coloque somente as que você teve contato o suficiente. Por exemplo, se a empresa usa Lambda e você nunca teve a oportunidade de mexer com isso lá, mas você coloca no seu linkedin, pode ser que você seja questionado e não saberá responder ou será uma resposta rasa.


Evite tentar explicar em assuntos que não conhece, seja sincero(a) quanto a isso, o entrevistador irá entender e considerar, mas também diga o quanto está aberto ou interessado a saber mais.


Mostre o quanto você gosta de ir além

Saindo da bolha das grandes metrópoles e centros de tecnologia, pode ser que você nunca tenha trabalhado com uma quantidade enorme de dados, últimas tecnologias, microservicos, etc. E isto é normal.


Evite usar argumentos como “Não estudei sobre testes pois a empresa não deixava”, “Eu não conhecia sobre X pois a empresa não usava”. Estes problemas infelizmente ainda acontecem em alguma empresas e em muitos casos estas empresas inibem este tipo perfil de profissional, porém comente como isso não te impediu de estudar em casa, em projetos pessoais, etc.

Use frases como:

  • “Na minha empresa era deploy por FTP, mas eu vi como existem ferramentas de CI/CD”

  • “Acredito que uma coisa que poderia melhorar seria se tivesse code review”

  • "Não temos monitoramento das aplicações, mas vi que existe a ferramenta X, Y”

Este ponto é ainda mais crucial para seniores, demonstra como tem a capacidade analítica de entender problemas, propor soluções e tentar implantá-las, dependendo da empresa pode ser que não te escutem, mas você tentou e ganhou experiência e essa postura vale ouro.


Questione

Durante a entrevista todos ficamos nervosos, você pode ter sido entrevistado centenas de vezes ou já ter sido entrevistador, mas o frio na barriga dificilmente some. Por isso já deixe anotado algumas perguntas antes da entrevista começar.

Faça perguntas relacionadas ao fluxo de trabalho, tecnologias, como as tarefas chegam, como é o ambiente.


Como você ajuda a comunidade

Disclaimer: É errado a ideia que bons devs devem ser bons palestrantes, ter uma desenvoltura em publico, isso não pode impedir a carreira de ninguém, por isso fique tranquilo.


Quando falo em comunidade não digo algo somente relacionado com comunidades mundiais ou nacionais, eu me refiro a comunidade no seu time, na sua empresa. Demonstre como você ajuda eles, pode ser um code review, pode ser 10 minutos que você compartilhou com alguém sobre algo, não necessariamente é uma palestra.


Comente como você tem praticado isso sistematicamente, por exemplo, conte como você gosta de contribuir com assuntos que você domina X vezes por semana. Se você for um sênior isto também e importante, um sênior não e um bombeiro em sua essência, também e aquele capaz de compartilhar conhecimento e evoluir com seu time.


Não tenha medo, tenha ousadia

Talvez você tenha medo de aplicar em algumas vagas por achar que não sabe o suficiente, eu também tive esse receio, porém se eu puder te dar um conselho, eu diria para que você vá lá e aplique.


Acredite quando digo que tempo de experiência não diz muita coisa, conheci pessoas que tinham 5 anos de experiência e sabiam mais que pessoas com 10, 20, 25 anos de experiência. Além do mais se você cultiva essa vontade, vá com tudo e tenha certeza que se a empresa for boa, ela irá reconhecer isso em você.


Conclusão

Como comentei no início, a entrevista depende muito de você também expôr suas experiências para que o entrevistador consiga avaliar tanto o que você já sabe e também ver o seu potencial.


Lembre que o Batman, com preparo, pode ganhar do Superman, então você não dependerá apenas da sorte, por isso em vez de finalizar te desejando Boa Sorte, finalizo te desejando: Vá e vença!


======================================

Gosta desse tipo de conteúdo? Deixa seu feedback


Texto escrito por Jose Miguel Quisbert

#CompartilheConhecimento

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo